segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O Sagrado Masculino - Homossexualidade




Muitos leitores do blog que comentam as postagens ou que entram em contato comigo pelo msn, dissem que se identificam comigo por serem homossexuais que também se preocupam em se conectar com seu lado masculino, já que muitas vezes o estereótipo de que homossexual afeminado é algo quase imposto. Por conta desses comentários (que desde já gostaria de agradecer aos leitores que deixam seus cometários, muito obrigado pelo incentivo) e os que vieram conversar comigo sobre o assunto (tenho conhecido muitas pessoas interessantes através do blog o que me deixa muito setisfeito em ver que não sou apenas um em busca do Sagrado Masculino), resolvi linkar (não sei se posso dizer assim) umas postagens que fiz sobre o assunto em outro blog meu chamado Respeito Gay. Assim os homossexuais e os curiosos que tiverem alguma dúvida sobre esse tema pode tirar suas dúvidas e aprender um pouco mais sobre si mesmo.
Estão aqui as postagens que selecionei que falam sobre o assunto:

Respeito Gay: Homotheosis - Deus Gay: "Sei que muitos nunca devem ter ouvido essa 'palavrinha' antes!!! Eu mesmo me deparei com essa palavra há pouco tempo e resolvi ver o que é..."

Respeito Gay: Amor Primordial: "Quanto mais estudo história mais percebo que a homossexualidade é algo tão primitivo e tão natural que faz parte da essência da humanida..."

Respeito Gay: Masculinidade e Homossexualidade: "Olá!!!! Nossa faz muito tempo que não escrevo, ficar sem escrever aqui é algo que me deixa mal!!! O motivo dessa minha ausência é que estou..."

Respeito Gay: Paganismo & Homossexualismo: "Desde que comecei a escrever o blog muitas pessoas tem entrado em contado comigo, e muitos são pagãos!!! E vem falar comigo não só sobre..."


Respeito Gay: Adelphopoiesis: "Quem pensa que a luta para a união homossexual é atual, e que sua legalização é coisa do século XXI, estão redondamente enganados!!!!! Es..."
Natan Brith (Gawen Ausar)

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Ciclos Masculinos




Ao entrar em um novo ciclo, e ao preparar a Reconsagração do Falo de Verão esse ano tive a ideia de falar sobre esse assunto que é algo desconhecido pela maioria dos homens.


Nós homens também possuímos nossos ciclos e temos que saber identificá-los e honra-los. Claro que para as mulheres é mais fácil marcar seus ciclos através da menstruação. Geralmente as mulheres fazem tabelinhas, contam pela fase da Lua, possuem maneiras diversas de se conectar com seus ciclos. Mas e os homens? Seus ciclos seriam marcados pelo Sol? Então seus ciclos se dão anualmente? Se formos pensar de uma maneira generalizada, a resposta para as duas últimas perguntas seria sim! Os homens possuem uma energia mais ligada ao Sol, no entanto o ciclo anual do Sol, simboliza também o ciclo anual masculino. É normal um homem que vive em harmonia com a natureza, e em ligação com a Roda do Ano e seus ciclos, se sentir mais vigoroso na parte clara do ano, e mais fraco e desanimado na parte escura do ano. Isso ocorre pela influência da energia solar, que é mais intensa na Primavera e Verão, e mais fraca no Outono e Inverno.

Se estudarmos os mitos de diversos povos, seu Deus, irá nascer no Inverno, quando tudo está morto e a Terra não tem mais vida, nasce a Criança Divina, trazendo a promessa da vida, a promessa de que a Terra ainda tem esperança, de que da morte tudo renasce e tudo volta a crescer. O nascimento da Criança Divina, ou Criança da promessa se dá no Inverno (Yule, Natal, Navidad, etc), porque é quando o Sol chega no seu ponto mais franco é quando a noite é mais longa, porém é quando o Sol chega nessa ponto que ele retorna da escuridão e começa a ganhar forças, trazendo aos poucos a vida novamente.

Até que chega na Primavera, quando é jovem e começa a conquistar força e poder. É quando começa a descobrir a vida e vê a Deusa como Donzela, como mulher e se sente atraído por ela. Até que chega o Verão quando seus poderes alcançam a plenitude, seu ápice, quando o Sol alcança seu ponto mais alto, e doa seus poderes a Terra. E é a partir daí que começa a morrer, a enfraquecer a envelhecer. Pois é quando alcança seu ponto mais alto que começa a cair retornando para a escuridão.


Quando chega o Outono ele morre, volta para o submundo, para o útero da Grande Mãe, doando-se para que mesmo na escuridão ainda haja vida! E depois de 3 meses (3 dias em alguns mitos) ele renasce novamente fazendo com que a Roda continue a girar.

E nós homens passamos por esses ciclos de Nascimento Morte e Renascimento ao longo do ano. Porém os homens não tem o costume de marcar os seus ciclos e de vivê-los de maneira total, quando digo em vivê-los digo de medi-los e entende-los. Além de medir seu ciclo pelas estações do ano também pode medir seus ciclos mensalmente. Há diferentes formas de fazer isso, eu particularmente utilizo da Numerologia, porque sou numerólogo e acho mais fácil. Mas também é possível medi-los pela Astrologia. Através da Numerologia é bem simples todo mês no dia em que corresponde ao dia do seu aniversário, você termina e começa um ciclo Por exemplo faço aniversário dia 7 de Janeiro, ou seja todo dia 7 do mês termino e começo um ciclo. Você morre para algo e renasce em busca de algo novo como o Deus. Utilizando a Astrologia você calcula seus ciclos toda a vez que a Lua entra no seu signo Solar. Você pode também adaptar esse dia ao seu dia-a-dia. Por exemplo se você trabalha de turno, pode escolher um dia em que esteja em um turno mais favorável para você. Ou marcar seu ritual no dia de sua folga. Enfim... o que importa é marcar seu ciclo, saber onde ele começa e onde termina.


Toda vez que entro em um novo ciclo dedico ele a um Deus que sorteio em um oráculo que criei, assim medito com esse Deus e o arquétipo dele. Geralmente o Deus que sorteio tem algo especial para tratar comigo, dentro do que estou vivendo.


Todos podem fazer um ritual de passagem de ciclo, dedicando a algum Deus. Pode trabalhar com uma divindade só, ou fazer conexões com deuses que tem relação com a estação do ano em que se encontra por exemplo:


Inverno - Hórus (como criança)
Krishna (como criança)
Hades
Osíris
Shiva
Criança Solar
Set
Ull (ou Wulder)

Primavera - Adonis
Brahma
Dionísio
Eros
Himineu
Cernunnos
Marduk

Shu
Verão - Apolo
Hórus (como Falcão Solar)
Dagda
Hélio
Khepri

Lugh
Zeus
Hanumam
Agni
Cernunnos
Surya

Outono - Adonis
Dumuzi
Tammuz
Osíris
Merlim
Odin
Shu
Anúbis
Thot


Nesse dia tome um banho com ervas solares com Açafrão, alecrim, louro, camomila ou pétalas de girassol. Ou com essências ou sais solares. ( Em lojas especializadas encontramos banhos prontos, que são muito bons indico: Caldeirão da Babi, Coisas de Fadas e Loja Wicca - Old Religion. Recomendo!!!)


Após um banho solar energético se vista de branco e monte um altar com imagens masculinas, de Deuses, pedras relacionadas ao Deus como cornalina, pedra do sol, granada ou sua Pedra Omphallus (que tratarei melhor sobre em um próximo post), coloque seus instrumentos mágicos ligados ao masculino, como athames, varas, cornucópias, etc. Ascenda uma vela verde, uma branca e uma dourada (ou laranja/amarela). Se não tiver altar ou imagens simplesmente ascenda as velas em um pires. E ascenda um incenso de canela, ou musgo de carvalho, ou cedro.

Trace um círculo de proteção e invoque seus ancestrais masculinos, pode colocar fotos de seus parentes masculinos falecidos (pai, tio, avó, ou algum homem que tenha tido papel importante para sua vida, um professor, sacerdote, amigo, tem que ser alguém que seja uma imagem masculina forte para você e que já tenha partido dessa vida). Invoque ao Senhor dos Sete Galhos, Senhor do Falo Sagrado e o Deus que irá se conectar. Medite com a face do Deus que sorteou, ou que quer se conectar. Ouça o que ele tem a dizer, sinta a energia dele, se conecte com sua face. Após cante, dance queime pedidos ou agradecimentos ao Senhor das Dez Mil Faces, faça oferendas, celebre com seus ancestrais. Pegue um pouco de óleo essencial solar e unte sua testa com o símbolo do Deus: E repita em voz alta a Canção de Amergin:



Sou o veado de sete galhos,
Sou um dilúvio solto na planície,
Sou uma lágrima brilhante do Sol,
Sou um falcão no penhasco,
Sou um belo entre as flores,
Sou um Deus que incendeia a cabeça com fumaça,
Sou uma lança que mantém a luta,
Sou um salmão no lago,
Sou uma colina de poesia,
Sou um javali selvagem
Sou um ruído ameaçador do mar,
Sou uma onda do mar,
Sou um macho selvagem
Sou o campeão dos fracos
Sou a vista da montanha mais alta
Sou a sabedoria do poço mais profundo
Sou o vencedor do dia e da noite
Sempre vivi. Já fui tudo!

Após repetir 3x, se despeça do Senhor dos Sete Galhos, do Senhor do Falo Sagrado e da face que você invocou. Se despeça também de seus ancestrais, abra o círculo. Deixe as velas e o incenso terminarem de queimar.

É interessante anotar suas experiências em um Diário Solar, onde você irá anotar suas vivências experiências, canções, invocações, meditações e vivências. Seu D.S. pode ser um simples caderno desde que você o reserve apenas para esse fim.


Honre os seus ciclos. Honre ao Senhor das Dez Mil Faces e Ele o honrará!


Por Natan Brith (Gawen Ausar)

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

1° Encontro Pagão da Baixada Santista


Muito me orgulha divulgar esse evento organizado pelo coven Amantes de Ísis, com a iniciativa de Fréya Vivienne (Michele), nossa iniciada, que tem com a ajuda de vários membros do coven conseguido levar o projeto a diante.
Estarei palestrando no evento, sobre o Sagrado Masculino juntamente com a Babi Guerreiro que estará falando sobre o Sagrado Feminino, e gostaria de convidar a todos para participarem do evento, que contará com a presença de Pietra di Chiaro Luna, Lua Serena, Marcos Reis e Denise di Santi. Sem falar na feira pagã com os standes do Old Religion, Coisas de Fadas e Guerreira Interior.
Mais informações sobre o evento, ingressos, local, contato etc. Veja o blog do evento!
Conto com a presença de todos!
Luz do Senhor dos Sete Galhos
Natan Brith